Maia - O Outro Lado da Abelha

Num país cheio de cores, AINDA existe uma abelha que leva e traz sonhos e alegrias, recordações da infância perdida e reencontrada.

quinta-feira, junho 02, 2005

A dor da minha alma

A dor que minha alma sente... Não a saiba toda gente...
Que estranho caso de amor... Que desejado tormento...
Que venho a ser avarento, das dores da minha dor!
Por me não tratar pior, se se sabe ou se se sente,
não a digo a toda gente! Minha dor e a causa dela.
A ninguém ouso falar. Que seria aventurar, a perder-me
ou perde-la, pois só em padece-la a minha alma está contente.
Viva no peito escondida... Dentro da alma sepultada...
De mim só seja chorada... De ninguém seja sentida...
Ou me mate...ou me dê vida... Ou viva eu triste ou contente,
não quero que o saiba a gente!


1 Comments:

  • At 04 junho, 2005 01:29, Anonymous caiê e pug said…

    Abelha, recebeste a visita de uma Gata Preta! Vê lá não me piques; achei muito interessante o que li por aqui... :)

     

Enviar um comentário

<< Home

 
online